Aniversário da Secretaria de Acessibilidade – 7 anos

30 de agosto de 2017

Sete anos de Secretaria de Acessibilidade

Por: Vanda Magalhães Leitão

Hoje, dia 30 de agosto, a Secretaria de Acessibilidade completa sete anos, chegando assim à, outrora, Idade da Razão. Foi em meados da década de 2010, que, a Secretaria, como carinhosamente costumamos chamar, iniciou seu processo de gestação. De começo éramos três; eu e Ana Karina da Pedagogia e Zilsa Santiago do curso de Arquitetura e Urbanismo. Nessa afetuosa e prazerosa parceria, em 2005, submetemos o Projeto UFC Inclui ao primeiro edital do Programa Incluir da SESu/MEC. Isso se repetiu em anos subsequentes. O Projeto se desenvolveu por meio de ações, abordando as várias dimensões da acessibilidade, com vistas ao despertar, no público da comunidade acadêmica, o interesse pelas temáticas que envolvem as diferentes condições de deficiência de nossos estudantes e servidores. O desenvolvimento das ações previstas no Projeto UFC Inclui, entre 2006 e 2010, somente se tornou possível quando firmamos parcerias com outras unidades acadêmicas e administrativas da UFC, tais como, a Coordenadoria de Obras e Projetos, atualmente uma unidade da UFC Infra, o Núcleo de Processamento de Dados, atual Secretaria de Tecnologia da Informação e algumas Pró-reitorias, além da valiosa colaboração de estudantes bolsista, com e sem deficiência.

A partir de 2013, com a chegada das notáveis pessoas que hoje integram a equipe de trabalho, a Secretaria vem dia-a-dia expandindo suas ações e solidificando sua missão. As experiências, os estudos realizados, as conversas e reflexões, a convivência com o público alvo da Secretaria e a qualidade das relações estabelecidas entre nós e as várias instâncias da UFC foram fatores que, ao longo desses sete anos, têm dado suporte à condução das ações, pautadas sempre e cuidadosamente em princípios éticos de respeito e afirmação das diferentes condições humanas. Os aprendizados foram muitos, marcados por movimentos de avanços e recuos sempre buscando acertar, tirando de cada de nós o que de melhor temos em nossa essência. Aprendemos muito uns com os outros, compartilhamos muitas ideias, nos transformamos. São poucas as certezas que temos na vida, porém, estamos certos de que é preciso muita delicadeza, senso de justiça, honestidade e humildade na condução do processo de inclusão na UFC. A escuta das necessidades, a tomada de decisão coletiva para o atendimento das necessidades e as interfaces com as diversas áreas do saber são elementos imprescindíveis para a condução de todo esse processo.

Diria que hoje, a Secretaria, precocemente, é uma adolescente que busca se afirmar e consolidar sua identidade. Mostra-se inquieta e ávida na busca da “Sabedoria” e muito grata por tudo e por todos.

Fortaleza, 30 de agosto de 2017.